Matemática‎ > ‎Postagens‎ > ‎

MODELAGEM COMO ESTRATÉGIA DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA

postado em 3 de dez de 2011 11:35 por Erisvaldo Ferreira Silva

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS – UNIMONTES

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS - CCET

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS

CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM MATEMÁTICA

QUARTO PERÍODO TURNO: NOTURNO

DISCIPLINA: TEORIA DOS NÚMEROS

PROFESSOR: FREDY


ACADÊMICOS:

CAMILA CRISTINA BARROSO RODRIGUES

ERISVALDO FERREIRA SILVA

LAURA KARINNE RODRIGUES MOREIRA

LÍCIA OLIVEIRA

LORENA RODRIGUES ARAÚJO


MODELAGEM COMO ESTRATÉGIA

DE ENSINO E APRENDIZAGEM

DA MATEMÁTICA


MOSTES CLAROS / MG – 2007




MODELAGEM COMO ESTRATÉGIA

DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA


CAMILA CRISTINA BARROSO RODRIGUES, ERISVALDO FERREIRA SILVA, LAURA KARINNE RODRIGUES MOREIRA, LÍCIA OLIVEIRA, LORENA RODRIGUES ARAÚJO


Modelo e Modelagem


Modelo é uma representação de alguma coisa ou de alguma situação a ser estudada. Um modelo matemático, geralmente, representa uma dinâmica ou plano de ensino no qual o principal fator é a aprendizagem ou facilitação.

Modelagem é simplesmente o processo efetuado ao se construir um modelo, ou seja, quando criamos um modelo, estamos praticando a modelagem.


Modelagem como estratégia de ensino e aprendizagem


A modelagem ajuda os alunos a despertarem interesse pelos tópicos estudados, ao mesmo tempo em que estes aprendem a arte de modelar. É através da modelagem que os alunos aprendem a criar e usar suas próprias relações.

É possível, através da modelagem, conhecer a realidade de cada aluno ou a afinidade de um grupo. Isso ajuda e facilita a escolha ou direcionamento do tema a estudado.

É feita inicialmente uma breve exposição sobre o tema a ser abordado. Em seguida, faz-se um levantamento das questões e dificuldades encontradas entre a turma. Formula-se, então, algumas questões e trabalha-se com os alunos uma melhor forma de se criar as respostas para estas. Surgindo assim o modelo para a resolução daquelas propostas apresentadas ou, até mesmo, de outras compatíveis.

A escolha do tema e a interação com o mesmo devem ter orientação (professor) e deve ser planejada de forma a ser trabalhada pelos grupos da melhor forma possível. O tema escolhido deve utilizar alguma parte do conteúdo programático (do dia, da semana).

Uma vez concluído o modelo, a validação, divulgação e um breve relatório se fazem necessário. Um modelo pode ser simples ou complexo, mas sempre favorecer a simplificação e aplicação dos fatos abordados no mesmo.


Apresentação de uma proposta de modelo para o ensino de Matemática


Nas páginas que se seguem, apresentamos uma proposta de modelo simples, de baixa complexidade. Serão trabalhadas na mesma, algumas funções da disciplina Teoria dos Números, tais como função resto, divisibilidade, a idéia de par ou ímpar, divisão inteira, indução e alguns outros tópicos da matemática muito utilizados no dia a dia como tabelas, noções de lógica, interpretação e criação de novas relações.

A proposta a que se refere as próximas páginas é sobre o conhecimento do calendário. Uma realidade de utilidade mundial e que muitos desconhecem ou ignoram. A história do calendário, a sua configuração, o porque dos nomes dos meses e da quantidade de dias de cada um, o porque dessa variação quantitativa, são alguns dos tópicos que serão abordados no modelo.

Uma proposta que pode ser aplicado desde as séries iniciais (com a definição de ano comum e ano bissexto, nomes dos meses, etc) até o ensino superior (cálculo de dias da semana, construção de relações para estudo de datas ou de intervalos entre as mesmas, etc).


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


Foi utilizado, como referência bibliográfica, um texto passado pelo professor.




Comments